Juliana Bicudo

O destino não é escrito em linha reta. Não é linha, nem é reta. É fio, que com seu volume, segue condutor dos fazeres. Como é flexível, o fio se enrosca em laços ingênuos, que depois se fazem nós, que depois se fazem tramas, que depois, quando se soltam, voltam a fluir e a ser fio.

Leia Mais
Dani Scartezini