Uma casa de saberes e de trocas

cm_oficinap_aromatizador-01.jpg
 

Aprender coisas novas é um dos melhores exercícios para uma mente sã. Fato que já foi comprovado por especialistas de diversas áreas da saúde, mas que insiste em ficar guardado numa gaveta esquecida, para quando tivermos aquelas horas extras. Dessa forma, a rotina de tarefas em casa e no escritório acaba nos isolando de atividades tão importantes quanto reservar um tempo para experimentar, por exemplo, um novo idioma, atividade física ou como manusear uma agulha sobre um bastidor e bordar.

Criada em novembro de 2018, a Casa MANUAL leva ao público um vasto universo de fazeres manuais com a exposição e venda de trabalhos de artesãos contemporâneos brasileiros, além de incentivar uma troca destes saberes. Para as sócias e criadoras do espaço e da Rede MANUAL, Karine Rossi, Patrícia Toledo e Dani Scartezini, um conhecimento passa a ser respeitado e valorizado quando é multiplicado.

MANUAL_CM_Oficina-Tingimento_07.jpg

Novo repertório

Nestes últimos cinco meses, desde a inauguração do Espaço Colletivo + Casa MANUAL no MorumbiShopping, já foram realizadas mais de 30 oficinas. Todas elas ministradas por artesãos contemporâneos que também expõem seus trabalhos por lá ou nas edições do Mercado MANUAL. Foram compartilhadas técnicas de macramê, grafismos indígenas, incensos, escalda pés, adereços de carnaval, instrumentos musicais, upcycling de roupas e até mesmo dicas de como preparar, em casa, geleias e pão de queijo.


Quando eu me coloco para aprender coisas manualmente, vivo minha vida de outro jeito


Para a maquiadora e estudante de Design de Moda Raísa Rabajczyk, 27 anos, essa troca não só aproxima mais pessoas do trabalho de artesãos, como também valoriza o fazer manual. “Sou muito ligada a coisas feitas manualmente desde pequena e todas as oficinas das quais participei tiveram um quê de especial. Elas me trazem um enriquecimento pessoal e também ao meu repertório enquanto estudante de Design de Moda”, conta.

MANUAL_CM_Oficina_GrafimosIndigenas_05.jpg
MANUAL_CM_OficinaBordado05.jpg

Autonomia

Outra frequentadora assídua da programação gratuita e mensal de oficinas da Casa MANUAL é a garçonete e artesã Priscila Garcia, 39 anos. Nas horas vagas, ela encontra tempo para se dedicar a conhecer coisas novas, aprimorar técnicas que já domina e, principalmente, como ela mesma sublinha, “desenvolver autonomia”.

“Ficamos muito nas mãos de outros ao terceirizarmos nosso cuidados com saúde ou com nossa casa, por exemplo. Assim, perdemos tempo de aprender como fazer algo sozinhos, com as próprias mãos. Por isso acho importante essa troca nas oficinas. Quando eu me coloco para aprender coisas manualmente, vivo minha vida de outro jeito”, observa.

E você? Já aprendeu algo novo hoje?

Confira a programação da nossa Casa MANUAL

MANUAL_CM_OficinaMacrame_02.jpg

Foto: Daniel Wood / Casa Dobra
Texto: Maju Duarte

 
Vida SlowDani Scartezini