Juliana Maia

 

 Arquiteta e recifense, Juliana Maia vive em São Paulo há oito anos. Há tempo, resgatou as heranças do bordado, da tapeçaria e do croché de Inês, sua avó materna, com quem compartilhou 30 anos de vida e muitos momentos de afeto. 

Neste percurso do resgato do passado, se assumiu artesã e se apropriou dessas técnicas manuais da arte têxtil, fazendo surgir experimentos e produções artesanais. Assim, cria os flutuantes, seu trabalho em tapeçaria artística. 

A partir da técnica de tapeçaria no tear, a artesã se apropria, no seu percurso de experimentação, de diversos materiais, como lãs, linhas, fios de cobre e latão, para criar objetos artísticos repletos de fluidez e possibilidades, os seus flutuantes. 

@juliananmaia