Pedro Petry

Estojo  24 canetas aberto.jpg

Em fevereiro de 2015 – Pedro Petry comemorou três décadas de uma trajetória de sucesso que tem como carro-chefe o combate ao desperdício de madeira.

“Quando planejei as comemorações dos 30 anos de carreira, tive como objetivo apresentar um novo paradigma para criar um ambiente que nos leve à reflexão sobre o impacto - cada dia mais intenso - sobre os recursos naturais do Planeta Terra. Além disso, quis fazer o papel de multiplicador, difundindo conceitos e técnicas de manejo sustentável. Isso sinaliza um novo caminho que vai permitir um alívio nesta pressão que o homem vem exercendo sobre o meio ambiente”, revela Petry.

Ainda no ginásio, por meio de boas oficinas, o catarinense Pedro Petry teve seu primeiro contato com a madeira e foi com o olhar curioso e vontade de ingressar nesse mundo que o designer conheceu diversos ofícios, como Técnicas Agrícolas, Mecânica e Metalurgia e a Marcenaria.

Já na fase adulta, Pedro se formou em administração de empresas e foi sócio de uma indústria moveleira, época em que o mogno estava em alta em lares brasileiros. Para sair da rotina, o designer tinha como hobby o trabalho detalhado com a madeira e fazia objetos com sobras da indústria.

Antes de se mudar para o interior de São Paulo, Petry fez cursos de especialização em marcenaria e torno manual em Murrhardt e Warendorf na Alemanha, durante o período em que conseguiu uma bolsa de estudos do governo alemão, além de aperfeiçoamento em Great Yeldham na Inglaterra, com o Prof. Chris Child. Cursou também marcenaria tradicional no SENAI em Joinville – SC.

De lá para cá são 33 anos de atuação como designer de mobiliário e objetos tendo como matéria prima principal a madeira. É um conhecedor, já desenvolveu peças com mais de 300 espécies de madeiras de vários lugares, inclusive de fora do Brasil. Se utiliza das formas, rachaduras e outras aparentes imperfeições que enriquecem suas criações. Detalhes geralmente não valorizados, mas que fazem parte da transformação da madeira em peças únicas de design. E seu olhar crítico, preocupado com a utilização de resíduos como troncos de árvores caídas, galhos e até mesmo a raíz que são descartados por outros mercados, denominados “manejo urbano” fez com que se tornasse conhecido e teve seu trabalho valorizado como designer e mais ainda pela natureza da matéria prima utilizada em suas criações seu trabalho se guia pelos princípios da sustentabilidade. É um dos precursores na pesquisa e utilização da madeira no design. Ainda quando o conceito de sustentabilidade não era amplamente discutido, Petry, até intuitivamente já o aplicava em seu trabalho. Primeiro com madeira residual e agora também com madeira certificada.

 
Design e CasaDani Scartezini